Frente fria.

Tenho tido a sensação de que as palavras se transformaram em prisões.
Aprisionam o sentido.
E como aprisionar o que tem asas?
Não quero falar!
Não quero limitar!
Quero dar livre curso ao inexprimível.
Não quero me explicar. Eu sei, e isso é tão suficiente.
Às vezes eu fico assim, meio trancada em mim mesma.
Acordo com certa estafa do mundo lá fora.
E são dias como esses, chuvosos, frios, cinzentos…
Não é tristeza, é a alma querendo privacidade para ser.
É que as vezes me contamina a cólera alheia.
Aí então me emudeço. Me ensurdeço. Me poupo.
Guardo o que é meu à sete chaves, na liberdade do meu interior.
Longe de olhos, bocas e ouvidos grandes demais, ocupando seres pequenos.
Aos raros abro uma excessão: deixo um sorriso junto ao silêncio.
E eles, ah, eles entenderão…

…………………………………………………………………………………………………………………………………

Frentes frias vem e depois vão. Estou curtindo a minha, até passar.
Aí eu volto, eu sempre volto ^^

.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Frente fria.

  1. vanessa cony disse:

    Aline,suas palvras tocaram muito…Tenho me sentido um pouco assim.
    Mas a vida se encarrega de confortar e tranquilizar meu coração…
    Obrigada pelo carinho de suas palavras ,pelas visitas lá no meu canto.
    Beijo no seu coração!

  2. Aline, meu anjo!

    Eu compreendo sua frente fria! Estou sempre sujeita às fortes alterações climáticas; mas penso que alterações climáticas ocorrem também nos lugares conhecidos como paraíso. Assim como os momentos de escassez e abundância. O importante é permanecer e não fenecer. Eu me esforço à beça para que isso não aconteça. Agora, por exemplo, estou no momento de escassez poética; minhas palavras resolveram passear sem mim. O que me resta? Respirar fundo e aguardar o tempo delas… Quem sabe elas voltam mais entusiasmadas?

    Amei seu texto!

    Obrigada pelo carinho de sempre e pelos doces e gentis comentários!

    Bjs.

    Keka

  3. Fernando disse:

    Citando: “Tenho tido a sensação de que as palavras se transformaram em prisões.”

    Então cala a boca porra! xD

    Citando inadequadamente: “Quero dar livre cu(…).” huumm sabia…

    Não, não tenho nenhum comentário decente hj xP Mas eu gostei bastante desse post. Acho que tah bem fora daquela mesmice melancólica xDDD

  4. Oi Aline!

    Passando para te ler de novo. Gostei tanto desse post, sabia? Ele me conforta…

    Amei, sobretudo essa frase: “Não é tristeza, é a alma querendo privacidade para ser.”

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s