Íris.

Mar de negras águas,
As duas esferas guardam.
Talvez sejam as lágrimas,
Que ainda não se chorara.

Ou talvez seja reflexo
Do oceano interior.
Salgado mistério, complexo.
Quase desafiador.

Duas janelas à beira-mar,
Ondas bravas à vista.
A noite sempre a imperar,
Obra surrealista.

Incapaz de sustentar a firmeza
Daquelas duas pequenas esferas,
A Lua se esconde, indefesa.
Sentindo-se muito menor do que elas.

Globos d’água cinzenta,
Não nasce sol nesse Mar.
Coragem a quem ostenta
No escuro desbravar.

Se não faz dia nas duas telas,
A paisagem é noturna.
Se o brilho não é de estrelas,
O reflexo é da Lua.

Além Mar, o firmamento.
Nas obras circunferenciais.
Chega quase ser atrevimento,
Encarar estes olhos tais.

(In: Cartas para o Mar – 10/07/2010)

…………………………………………………………………………………………………………………………………

Engraçado que eu sempre escrevi poesias, os textos nasceram junto com o blog, e eu percebi que não tem poesia aqui. Resolvi postar algumas, antigas, já que faz um tempo que não escrevo mais…
Essa foi a última que eu fiz, e a que eu mais gosto. Poucos vão entender a conotação do Mar e da Lua, mas posso adiantar para os leigos que trata-se de um amor idealizado, que errou ao ter sido vivido. Sabe, como o filme cidade dos anjos? Essa poesia nasceu no pouco que houve de nós…
E no fim o Mar e a Lua jamais poderão ficar juntos, ou não seriam o Mar e a Lua.
Como diz a música: “You’re the closest to heaven that i’ll ever be…”

.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Íris.

  1. Querida Aline,

    Simplesmente avassalador… Seu talento é tanto e ainda assim me surpreende. Parabéns por mais essa construção irretocável. Sou sua fã… Já lhe disse isso?

    Bjs. carinhosos,

    Erica ou Keka (como preferir)

  2. Fernando disse:

    “Se não faz dia nas duas telas,(…)” eu li “se não VADIA…” mas tudo bem…

    Finalmente uma poesia. Muito linda, rimas muito boas. Só não gostei do

    “Mar de negras águas,
    As duas esferas guardam.
    Talvez sejam as lágrimas,
    Que ainda não se chorara.”

    não gostei do ritmo, da rima e do “chorara”.

    Mas o resto tah lindo ^^.

  3. Evelyse disse:

    huumm, ousada 😉
    ahuahuha

  4. Vanessa Cony disse:

    Lindinha.Suas palvras são sempre muito carinhosas…
    Sabe,você é tão nova e ainda assim tem esse ¨q¨ de entendimento sobre as coisas da vida.Tão bonito isso!
    Pude ver que passou no vestibular,não é?Tenho certeza que toda essa sua sensibilidade será capaz de te levar aos mais altos lugares.
    Beijo no coração.
    A propósito,seu texto é realmente muito bacana.Quando vivemos aquilo que escrevemos as palavras assumem essa dimensão.São enormes! Seu texto é assim.Lindíssimo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s